Notícias

Cáritas Regional Minas Gerais celebra 30 anos de solidariedade

Entidade comemora 30 anos na construção da sociedade do Bem Viver em Minas Gerais com missa de ação de graças, no dia 8 de março, em Belo Horizonte.

No dia 8 de março, a Cáritas Brasileira Regional Minas Gerais comemora 30 anos de ação solidária junto às pessoas em situação de vulnerabilidade e exclusão social. Em comemoração à data, será celebrada uma missa em ação de graças presidida por dom Otacilio Ferreira de Lacerda, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belo Horizonte, na sede da entidade.

Com o tema “30 anos de solidariedade na construção da sociedade do Bem Viver” e o lema “Eu vim para que todos tenham vida (Jo 10,10)”, a celebração tem início às 8h e contará com a presença do diretor-executivo da Cáritas Brasileira, Luiz Cláudio Lopes da Silva, conhecido como Mandela, de agentes da Cáritas e integrantes de movimentos, organizações e pastorais sociais parceiros da entidade.

O secretário regional da Cáritas em Minas, Rodrigo Pires, conta que nesses 30 anos a entidade quer comemorar a sua maturidade e também a presença junto às pessoas mais empobrecidas do estado. “São 30 anos de presença amorosa de Deus e do rosto encarnado de Jesus, junto aos empobrecidos de Minas Gerais”, celebra. Rodrigo destaca que o momento é de união com as forças, movimentos e pastorais sociais para juntos construir a resistência e não perder o que já foi conquistado até aqui. 

Solidariedade que transforma

A Cáritas é um organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e está organizada em uma rede com 183 entidades-membros em todo o país. Em Minas Gerais, a Cáritas Regional foi fundada no dia 8 de março de 1979 e chega aos 30 anos composta por 16 entidades-membros, que atuam em distintas regiões do estado: Região Central, Norte, Noroeste, Vale do Jequitinhonha, Vale do Rio Doce, Triângulo Mineiro, Zona da Mata e Região Metropolitana de Belo Horizonte.

No último quadriênio, a Cáritas Regional Minas tem priorizado sete áreas de atuação estratégica, são elas: Infância, Adolescência e Juventude; Economia Popular Solidária; Convivência com os Biomas; Segurança Alimentar e Nutricional; Voluntariado; Migração e Refúgio; Meio Ambiente, Gestão de Riscos e Emergências, em especial, atuando com os atingidos pela mineração. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

.