Notícias

Nota das Pastorais Sociais de Belo Horizonte sobre o 2º turno das eleições

Disse Jesus: “Eu vim para que todos tenham vida, e a tenham em abundância” João 10,10

Diante deste conturbado contexto eleitoral brasileiro, marcado por violência e extremismos, nós, as Pastorais Sociais que atuamos na Arquidiocese de Belo Horizonte reafirmamos nosso compromisso com o Projeto de Jesus e com os princípios do Evangelho na defesa da vida para todos e da solidariedade com os mais pobres e os excluídos. A partir disso, apontamos reflexões e critérios para escolha dos eleitores neste segundo turno.

Jesus Cristo, em sua vida e ministério, solidarizou-se com os mais empobrecidos; trouxe para o centro de sua ação os excluídos; e valorizou e reconheceu o papel das mulheres numa sociedade machista.

A pregação de Jesus deixou claro que a centralidade era a vida e não o dinheiro, que todas as riquezas deveriam ser partilhadas, sem privilégios que geram injustiça. Sua ação e coerência suscitaram inimigos que se beneficiavam de um sistema político, econômico e religioso; jamais pregou a violência ou o ódio contra eles, mas praticou o perdão e os convidou à reconciliação.

Defendemos a família dos males da pobreza, da exclusão, da negação de seus direitos, para além de discursos demagógicos e oportunistas que desconsidera as realidades das pessoas.

Na sua paixão, Jesus se recusou a se defender com uma arma e recomendou a não-violência aos seus discípulos. Em comunhão com todos aqueles que defendem a vida e são perseguidos por sua luta por justiça, foi condenado, torturado e morto injustamente. 

Nós, irmãs e irmãos de Jesus, filhas e filhos do mesmo Pai pelo nosso batismo, temos a missão de encarnar e continuar seu Projeto hoje. O convite que fazemos aos cristãos, bem como a toda a sociedade brasileira, no atual contexto, é analisar com atenção sobre qual candidatura mais se aproxima dos valores e compromissos apresentados por Jesus no seu Evangelho.

Há dois mil anos atrás, Pilatos lavou as mãos e Jesus foi crucificado. Não podemos ficar em cima do muro: abstenção e voto nulo não é uma resposta ética e autenticamente cristã. Acreditamos que diante dos projetos em disputa, devemos escolher aquele que se aproxima mais do Projeto de Jesus, projeto de vida plena.

Que Nossa Senhora Aparecida, mãe, mulher, negra, trabalhadora, achada, quebrada, ferida e abraçada em sua imagem, primeira cristã, discípula missionária, nos ajude a viver a mensagem de Jesus!

Belo Horizonte, 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida

Pastoral Carcerária

Pastoral da Aids

Pastoral da Criança

Pastoral da Pessoa Idosa

Pastoral da Saúde

Pastoral da Sobriedade

Pastoral de Rua

Pastoral do Menor

Pastoral do Mundo do Trabalho

Pastoral dos Direitos Humanos

Pastoral do Surdo

Pastoral Metropolitana dos Sem Casa

Projeto Vida – Vida Projeto

 

Arte: Ateliê 15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

.